quarta-feira, 27 de outubro de 2010

A ESPERANÇA POR UM AMAPÁ MELHOR

-
Ontem, eu e o Glauber Caetano - o meu filhinho bonito e querido -, nos oferecemos para participar do clip do fim de campanha na TV do candidat Camilo 40 - a mãe do Glauber, Rosa Rente, não pôde ir porque estava no SESC fazendo teatro exatamente no mesmo horário. Com aproximadamente 50 artistas, gravamos o nosso manifesto, em forma de canção, a favor do Camilo. Foi bonita a festa, e o Glauber Caetano se divertiu à beça. E tudo em nome da ESPERANÇA. A ESPERANÇA da verdadeira MUDANÇA por um Amapá melhor. Amém!

2 comentários:

Alaor Azambuja Filho disse...

Vai Aroldo vai!
Ele tem idade para ser meu pai, e quem disse que não é?

Ainda vou vê-lo cantar em São Gonçalo do Abaeté

Na literatura transborda criação, na mesa do bar parece um sabichão.

Não é maluco como dizem, mas já pintou de Caetano no largo dos inocentes.

Acredita em Matita Pereira por respeito aos descendentes.

Vive navegando na vanguarda, mas na cultura ele veste sua farda de lutador cultural.

Poeta, escritor, cantor, compositor e jornalista; um tanto socialista, talvez politeísta mas nunca egoísta.

De seu amor com a Rosinha nasceu Glauber Caetano, o futuro caetanista.

Vai Aroldo vai, mostra o Amapá para o Brasil.

Vai Aroldo vai, Mostra pro Brasil o nosso riu.

Vai Aroldo vai, Amapá assim ninguém nunca viu.

Alaor Azambuja Filho

Aroldo Pedrosa disse...

Puxa... Muito obrigado, camarada, pelas boas palavras! o Alaor tem dessas coisas, essas coisas de fera... O Alaor é poeta de Mato Grosso do Sul e também da floresta.Dá-lhe, Azambuja... que a gente não é besta!